Paróquia Nossa Senhora das Dores - Nova Odessa, SP

Rua Duque de Caxias, 200, 13380-007 - Nova Odessa, SP

(19) 3466-1513

Comunidade Santa Madalena de Canossa

Comunidade Santa Madalena de Canossa

Rua João Teixeira de Camargo, 32, Nova Odessa - SP

Santa Missa todo sábado 18h30

Caso queira mais informações da comunidade ligar no fone (19)3466-1513(secretaria paroquial)

Sobre a Comunidade…

O sinal das primeiras atividades da comunidade deram-se no inicio dos anos de 1980, juntamente com o padre Tarcisio e membros do bairro JARDIM EDEN. De inicio as missas eram celebradas nas casas, e as festividades nas ruas do bairro em frente da capela. Com a chegada do padre Victor na Paróquia Nossa Senhora das Dores em 1984, alguns membros do bairro e o padre que seria o responsável pela comunidade que estava sendo construída, conseguiram o terreno onde hoje está instalada a igreja. Com sugestão do padre Victor foi escolhido o nome da beata MADALENA DE CANOSSA para a capela.

A partir deste momento começa no bairro a construção da igreja que durou aproximadamente 4 anos. Sendo que no dia 15 OUTUBRO de 1988 foi celebrada a primeira missa no interior da igreja. Mas, mesmo após a inauguração da capela, as obras ainda continuaram por um tempo para a construção do salão de festas, as 5 salas da catequese, as salas das pastorais e a sala dos vicentinos.

História de Santa Madalena de Canossa

Origem

Filha de família nobre e muito rica, Madalena Gabriela Canossa nasceu no dia 1º de março de 1774, em Verona, Itália. Sua família era bastante influente na importante cidade de Verona. Aos cinco anos, porém, um grande sofrimento marcou sua vida: seu pai veio a falecer e sua mãe simplesmente abandonou os filhos a fim de se casar de novo. Madalena e seus irmãos foram deixados num orfanato de péssima qualidade. Ali, a pequena Madalena ficou doente muitas vezes. Mas a menina Madalena guardava dentro de si um admirável dom de Deus.

Chamada à vida religiosa

Ao completar dezessete anos, a jovem Madalena tentou ingressar no Carmelo duas vezes. Nas duas vezes e percebeu que esta não era sua vocação. Ao mesmo tempo, ela não sabia ainda qual era o plano de Deus para sua vida. Sabendo que esta decisão seria a mais importante de sua vida, guardou o chamado em seu coração e voltou para junto de seus irmãos.

Descobre-se excelente administradora

Irmã mais velha e emancipada, teve condições jurídicas de assumir o controle do enorme patrimônio familiar do qual ela e seus irmãos eram herdeiros. Nessa missão, Madalena descobriu-se excelente administradora e dona de um excepcional tino para os negócios, o que surpreendeu muita gente. Sua vocação para a vida religiosa, porém, permaneceu firme em seu coração. Por causa disso, nunca demonstrou interesse pelo matrimônio.

A descoberta do plano de Deus

A situação política e social da Itália por volta de 1800, com influência da revolução francesa e governos de imperadores estrangeiros na Itália levaram este país a cair em grave situação econômica, favorecendo o surgimento de um grande número de pobres bem como de crianças abandonadas. No meio dessa crise, no ano 1801, bateram à porta do palácio da família de Madalena duas adolescentes, à procura de abrigo. Santa Madalena acolheu as duas. Logo apareceram outras e ela percebeu nesses acontecimentos o chamado de Deus para sua vida.

 

A semente começa a germinar

Em pouco tempo, Santa Madalena de Canossa tinha transformado grande parte do palácio de sua família numa comunidade de mulheres caridosas e religiosas que se dispunham a cuidar das meninas abandonadas e carentes de tudo. Seus familiares, porém, não aprovavam esta conduta e a situação ficava, por vezes, tensa.

A força do chamado

Sete anos após assumir esse trabalho com as meninas carentes, Santa Madalena de Canossa conseguiu superar as resistências de seus familiares e saiu de seu palácio, deixando o controle dos bens de sua família com seus irmãos. Foi morar na região mais carente da cidade de Verona para, ali, realizar em plenitude o chamado de Deus para a sua vida: dedicar-se à evangelização dos pobres e à sua promoção humana. Para isso, Santa Madalena de Canossa fundou a Congregação das Filhas da Caridade, cujas religiosas seriam formadas como educadoras e evangelizadoras de crianças e adolescentes carentes.

A confirmação de Deus

Logo, um grande número de moças e mulheres ingressaram na congregação imbuídas do mesmo ideal de educar e evangelizar os pobres. Em pouco tempo novas casas começaram a ser fundadas em várias regiões da Itália e da Europa. Santa Madalena de Canossa escreveu as Regras de Vida da nova Congregação em 1812. Em 1826, já com várias casas pela Europa, o Papa Leão XII aprovou as regras. Em 1831 era inaugurada a primeira casa masculina da Congregação dos Filhos da Caridade na cidade de Veneza. Esta casa foi destinada à formação e evangelização de jovens e adultos carentes.

Santidade

Santa Madalena de Canossa tinha uma profunda vida de oração e mística. Desenvolveu um profundo amor para com Jesus crucificado, que a tornava cada vez mais sensível à dor e a necessidade do próximo. Seu amor para com os mais necessitados era ardente e admirado por todos. Até mesmo Napoleão Bonaparte tomou conhecimento de sua santidade e passou a chama-la de “Anjo da Caridade”.

Morte

Santa Madalena de Canossa faleceu em 10 de abril de 1835. Era uma sexta-feira santa. Em 1860 suas obras masculinas e femininas se estenderam para o Oriente. Hoje, conhecidos como “Canossianos”, eles estão presentes em todos os continentes fiéis ao mesmo carisma que o Senhor despertou em Santa Madalena de Canossa: dar formação humana e evangelização a crianças, adolescentes e jovens carentes, dando uma maravilhosa contribuição para a construção de um mundo melhor. Santa Madalena de Canossa foi canonizada em 1988 pelo Papa João Paulo II.

 

Oração a Santa Madalena de Canossa

Ó Deus, que destes a Santa Madalena de Canossa a graça de conhecer-te profundamente e, assim, reconhecer a dor do próximo e fazer de tudo para aliviá-la, dai também a nós a graça deste profundo conhecimento de Vós, para que possamos enxergar o sofrimento do próximo e trabalhar pelo seu alívio, por Cristo, Senhor nosso, amém. Santa Madalena de Canossa, rogai por nós.”

 

X