Paróquia Nossa Senhora das Dores - Nova Odessa, SP

Rua Duque de Caxias, 200, 13380-007 - Nova Odessa, SP

(19) 3466-1513

Data

22/10/2020

6ª-feira da 16ª Semana do Tempo Comum

A Palavra lançada encontra as mais diversas disposições de coração. Fortalecendo as raízes da fé, podemos fazer que as sementes do Reino se espalhem e resistam às adversidades que surgem pelo caminho.

Primeira Leitura: Jeremias 3,14-17

Leitura do livro do profeta Jeremias – 14“Convertei-vos, filhos, que vos tendes afastado de mim, diz o Senhor, pois eu sou vosso Senhor; vou tomar-vos, um de uma cidade e dois de uma família, e vos reconduzirei a Sião; 15eu vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentarão com clarividência e sabedoria. 16Quando vos tiverdes multiplicado e crescerdes na terra, naqueles dias, diz o Senhor, não se falará mais da ‘arca da aliança do Senhor’; ela não virá à memória de ninguém, não se lembrarão dela, não a procurarão nem fabricarão outra. 17Naquele tempo, chamarão Jerusalém ‘Trono do Senhor’, em torno dela se reunirão, em nome do Senhor, todos os povos; eles não se deixarão mais levar pelas inclinações de um coração mau”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: Jr 31

O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

Ouvi, nações, a Palavra do Senhor / e anunciai-a nas ilhas mais distantes: / “Quem dispersou Israel vai congregá-lo / e o guardará qual pastor a seu rebanho!” – R.
Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó / e o libertou do poder do prepotente. / Voltarão para o monte de Sião, † entre brados e cantos de alegria / afluirão para as bênçãos do Senhor. – R.
Então a virgem dançará alegremente, / também o jovem e o velho exultarão; / mudarei em alegria o seu luto, / serei consolo e conforto após a guerra. – R.

Evangelho: Mateus 13,18-23

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 18“Ouvi a parábola do semeador: 19todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho. 20A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; 21mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento: quando chega o sofrimento ou a perseguição por causa da palavra, ele desiste logo. 22A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto. 23A semente que caiu em boa terra é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

É do próprio Jesus a explicação da parábola do semeador. É necessário que a Palavra penetre em nosso íntimo, provoque conversão e produza obras de justiça e fraternidade. A “Palavra do Reino” é sempre boa; o semeador é generoso e espalha as sementes a mancheias. A falha está nos terrenos (pessoas). A busca de poder, o apego aos bens materiais, as tribulações da missão, tudo isso impede ou dificulta o crescimento da Palavra no coração das pessoas. Curiosamente, dos quatro terrenos apresentados, apenas um produz frutos de modo satisfatório. Essa proporção (ou desproporção) indica que a missão de Jesus e dos cristãos com frequência não produz os frutos esperados. Nenhum motivo para desânimo. Abraçar e seguir as propostas do Reino supõe tribulações. Com a constante presença do Senhor.

(Dia a dia com o Evangelho 2018 – Pe. Luiz Miguel Duarte, ssp)

X